John Thomas Grinder

John Thomas Grinder (1939 – ) é cocriador com Richard Bandler da PNL– Programação Neurolinguística. Tendo se graduado na Universidade de São Francisco em filosofia no começo da década de 60, Grinder entrou para o serviço militar dos Estados Unidos onde serviu como Boina Verde durante a Guerra Fria na Europa. Como resultado do seu talento em aprender línguas, também passou um tempo como operador para uma bem conhecida agência de inteligência dos EUA. Ao retornar para a faculdade no final dos anos 60, Grinder estudou Linguística, pelo qual recebeu seu Ph.D. na Universidade da Califórnia, em San Diego.

Como linguista, Grinder se distinguiu na área de sintaxe, patrocinando as teorias de gramática transformacional de Noam Chomsky. Depois de estudar com o criador da ciência cognitiva George Miller na Universidade Rockefeller, Grinder foi selecionado como professor de linguísticano campus recém criado da Universidade da Califórnia em Santa Cruz. Seus trabalhos na área de linguística incluem Guide to Transformational Grammar (junto com Suzette Elgin, Holt, Rinehart e Winston, Inc.,1973) e On Deletion Phenomena in English (Mouton & Co.,1976).

Na Universidade da Califórnia em Santa Cruz, Grinder encontrou Richard Bandler, que era um estudante de matemática. Algum tempo depois, Bandler começou a estudar psicoterapia e convidou Grinder para participar nos seus grupos de terapia. Grinder ficou fascinado com os padrões linguísticos usados pelos verdadeiros terapeutas e, em 1974, em parceria com Bandler criou um modelo, formulado a partir da teoria da gramática transformacional, e dos padrões de linguagem usados pelo criador da Terapia da Gestalt, Fritz Perls, a terapeuta de família Virginia Satir e pelo hipnoterapeuta Milton H. Erickson. Durante os sete anos seguintes, Grinder e Bandler continuaram a modelar os vários padrões cognitivos e de comportamento desses terapeutas, os quais foram publicados nos seus livros Estrutura da Magia volume I e II (1975, 1976), Patterns of the Hypnotic Techniques of Milton H. Erickson, volumes I e II (1975, 1977) e Changing with Families (1976). Esses livros se tornaram a base fundamental da Programação Neurolinguística.

Grinder é coautor de muitos outros livros sobre PNL e suas aplicações, incluindo Sapos em Príncipes (1979), NLP Volume I (1980), Atravessando (1981), Resignificando (1982), Precision (1980) e Turtles All The Way Down (1987).

Além da sua habilidade em identificar e modelar padrões complexos de linguagem e comportamento, Grinder é conhecido pela sua presença e seu poder pessoal como apresentador e trainer. Em anos recentes, Grinder trabalhou principalmente como consultor, aplicando os métodos da PNL e princípios em empresas e corporações.