Misericórdia

Sabe aquele “amigo” que lhe vê lutando com um jacaré e começa a gritar, torcendo: “Jacaré!, Jacaré!”??? E, ainda, quando você sai vivo diz que não tem nada contra você, mas o fez apenas por razões ecológicas, por motivos nobres e supostamente mui cristãos?…

Pois é!, você não tem obrigação de fingir que acreditou, nem muito menos continuar convivendo com falsidade tão ostensivamente traiçoeira.

ISSO NÃO SERIA MISERICÓRDIA. Seria conivência com o mal.

Há pessoas malignas que lhe boicotam. Há outras covardes, que não o fazem diretamente, mas ajudam quem o faz, apoiam, incentivam, nunca estão do seu lado… E ainda se fazem de vítimas, em sua imaturidade doentia, fingindo. E sabem que fingem. É nítido! Basta olhar em seus olhos fugidios.

Não tenha medo de se afastar deles. Este é o melhor modo não apenas de preservar-se, mas de preservá-los de si mesmos, afastando-os da possibilidade de, fazendo-lhe algum mal, fazerem-no a si mesmos.

EIS AÍ A VERDADEIRA MISERICÓRDIA.